PDCA: Como fazer, Conceito e Aplicação

O método PDCA foi criado na década de 20 por Walter A. Shewart nos EUA e popularizado na década de 50 pelo famoso William Edward Deming. Visa melhorar e controlar os processos e produtos de forma constante, isto é, uma das ferramentas de qualidade contínua, nada está tão bom que não possa ser melhorado.

O nome PDCA vem da forma que se aplica: P do verbo “Plan” (planejar), D do verbo “Do”, fazer (executar), C do verbo “Check” (checar, analisar ou verificar) e A do verbo “Action” (agir de forma a corrigir eventuais erros ou falhas).

Círculo PDCA

O conceito da ferramenta é planejar uma estratégia, executar o plano, checá-lo e corrigir as falhas. Dentro do seu uso o planejamento age como guia pois todas as outras etapas são definidas sob sua estratégia, então o equilíbrio perfeito entre o tempo gasto em cada processo é essencial.

A aplicação do PDCA se resume nas 4 letras do seu nome:

Como fazer PDCA

Planejamento (Plan): Um projeto bem elaborado é essencial para o ciclo PDCA, pois impede falhas futuras e gera um enorme ganho de tempo.

Nessa etapa precisamos identificar o problema, estabelecer as metas, analisar o processo no qual o efeito se encontra (questões e previsões) e montar um plano de ação claro (quem fará o quê e quando). Paute o planejamento de acordo com objetivo, visão e os valores da empresa.

-Execução (Do): Após fazer um planejamento cuidadoso, coloque-o em prática e à risca, ou seja, procure não queimar etapas tampouco improvisar, para não comprometer todo o ciclo PDCA. A fase da execução é subdividida em outras três etapas: treinamento de todos os funcionários e gestores envolvidos no projeto, realização propriamente dita da solução e coleta de dados para uma posterior avaliação.

-Checagem (Check): É o estágio do ciclo PDCA onde são identificadas possíveis brechas no projeto. Os resultados obtidos são avaliados através dos dados coletados e do mapeamento de processos ao final da execução, assim podemos descobrir se as metas foram alcançadas ou não. A checagem deve ser feita de duas maneiras: juntamente à execução (do), de modo a ter certeza que o trabalho está sendo bem feito, e ao final dela, para uma análise estatística mais abrangente que permita os ajustes e acertos necessários.

Caso as metas não tenham sido alcançadas, essa é a etapa na qual precisamos descobrir o porque não chegamos ao objetivo.

-Ação (Act): A “última” etapa, na qual são aplicadas ações corretivas de modo a estar sempre e continuamente aperfeiçoando o projeto. Caso tudo tenha ocorrido de maneira correta precisamos documentar e padronizar a solução encontrada para uma boa gestão de conhecimento.

É simultaneamente fim e começo, pois após uma minuciosa apuração do que tenha causado erros anteriores, todo o ciclo PDCA é refeito com novas diretrizes e parâmetros. Caso as metas iniciais não tenham funcionado, recrie um ciclo PDCA.

Para o bom funcionamento do PDCA precisamos entender que ele deve ser sempre renovado e estar sendo em atividade, pois se trata de uma ferramenta de qualidade contínua, sempre buscando a melhoria, então mesmo que suas primeiras metas não tenham sido alcançadas tenha paciência e refaça o ciclo, como podemos ver na imagem abaixo:

PDCA

Caso o aluno tenha se interessado sobre o tema recomendamos o seguinte livro para a compra, é só clicar na imagem que você será encaminhado para a livraria Saraiva!

 

Deixamos também uma vídeo aula de explicação sobre o tema caso alguma parte tenha ficado confusa:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *