Origem da Constante de Integração

Como comentado anteriormente (tópicos anteriores), toda a integral indefinida resulta uma constante de integração.

Isso surge porque como sabemos a integral nada mais é que uma “antiderivada” e quando uma constante é derivada ela vira zero. Por exemplo:

f(x)=2x2+2 → f’(x)=4x

Então quando integramos dentro de um intervalo infinito, nunca podemos ter certeza se existia ou não uma constante dentro da função.

Isso irá mudar quando limites de integração forem definidos, pois podemos garantir se existia ou não alguma constante no intervalo.

Deixo abaixo um vídeo que explica de forma visual e muito didática o que foi comentado:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *